Embu Geomembrana

Geossintéticos

São produtos industrializados com pelo menos um de seus componentes fabricado com polímero sintético ou natural. Apresentam-se na forma de manta, tira, ou estrutura tridimensional, e são utilizados em contato com o solo ou com outros materiais em aplicações da engenharia civil, geotécnica e ambiental.

Por sua versatilidade, os geossintéticos permitem aos fabricantes disponibilizar continuamente novos produtos, com propriedades específicas que melhor atendam as necessidades de cada projeto. É uma das tecnologias mais avançadas mundialmente, uma vez que há um processo contínuo de melhora do desempenho dos produtos existentes, baseado em pesquisas e na observação do comportamento do geossintético na obra.

A confiabilidade de produtos com controle de qualidade industrial e a disponibilidade de produtos com propriedades mecânicas e hidráulicas capazes de suportar solicitações extremas, permitem aos projetistas não apenas realizar obras com menor custo, mas também realizar obras com muito maior segurança, tanto em termos da proteção do meio ambiente, quanto em termos de carregamentos aplicados como, por exemplo, o confinamento de resíduos com risco de contaminação ou aterros de paredes quase verticais de mais de 80 metros de altura. No caso do confinamento de resíduos em aterros sanitários e industriais, a utilização dos geossintéticos, devido à sua pouca espessura aumenta a capacidade das valas, resultando também em maior volume de resíduos armazenados.

Outras vantagens dos geossintéticos são o menor tempo de execução das obras, devido à facilidade de instalação em relação aos agregados naturais, que exigem equipamentos de terraplenagem de grande porte, e consequentemente maior poluição ambiental, e a preservação dos recursos naturais, por serem produtos alternativos aos materiais naturais, como solos e materiais granulares, tornando-se uma aplicação inteligente para preservação do meio ambiente.